Atividades de orientação, murais educativos, rodas de conversa e café especial: todas estas são iniciativas promovidas pelas equipes de Estratégia de Saúde da Família – ESF e do Nasf – Núcleo Ampliado de Saúde da Família, nas unidades básicas de Poços. Durante este mês, um dos temas abordados neste trabalho foi o aleitamento materno, em função do Agosto Dourado, período dedicado a discussões e medidas que visem o incentivo da prática.

 

No bairro São Bento, teve roda de conversa com nutricionista e pediatra. Um mural na sala de espera também chamou a atenção para a importância do aleitamento materno. “As gestantes atendidas pela unidade foram convidadas e foi muito bom porque todas interagiram e tiraram dúvidas”, contou a enfermeira Laís Romanelli.

 

A equipe da Cascatinha reuniu os grupos de gestantes e de puericultura e levou o tema para a Praça Dom Pedro II, a Praça dos Macacos. “Fizemos panfletagem sobre o Agosto Dourado e um café da manhã especial. Os pais também estão participando mais e deram atenção a nossa mensagem”, disse Isabelle Lima, enfermeira.

 

As equipes do Jardim Kennedy I/ Jardim Aeroporto promoveram encontros para cerca de 40 gestantes atendidas na unidade. Teve lanche da tarde caprichado e sorteio de brindes. “Foi super bacana, bem legal, porque as gestantes vieram com acompanhantes também e é mais uma forma de multiplicar a informação”, afirmou a enfermeira Tatiana Albina Daniel de Lima. Grávida de cinco meses, a dona de casa Monalisa Aparecida Alves, 28, foi uma das participantes. “Eu achei muito bom e importante porque apesar de já ter um menininho, eu tinha algumas dúvidas e vai ser melhor agora”.

 

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) como politica mundial de saúde pública é que os bebês sejam amamentados exclusivamente com leite materno nos primeiros seis meses de vida. A partir deste momento e até o primeiro ano, o leite materno deve ser o principal alimento, com a possibilidade de adição de outros componentes à dieta. Do primeiro ano de vida e até os dois anos e 6 meses, a comida passa a ser alimento principal e o leite materno permanece como complemento da dieta. Além do atendimento nas unidades básicas de saúde e no Hospital da Zona Leste, no caso de pré-natal especializado, o Programa Municipal Materno Infantil também oferece serviço de orientação e acompanhamento as mamães. O atendimento é de segunda a quinta, das 7h às 14h, e na sexta, das 7h às 17h, na Rua Araguaia, 68, Jardim dos Estados. “Poços é um município pioneiro também no que diz respeito a esta preocupação com o incentivo ao aleitamento materno e prova disso é o trabalho de mais de 30 anos, realizado pelo Materno Infantil, que leva acolhimento, informação e cuidado às mulheres e suas crianças, neste período tão importante da vida”, finalizou o secretário de Saúde, Flávio Togni de Lima e Silva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here