As inscrições do cursinho pré-vestibular Educafro para a turma de 2020, gratuitas, estarão abertas de 17 a 21 de fevereiro das 19:00 às 22:00, na sala 4 do campus local do Instituto Federal do Sul de Minas Gerais, na Avenida Dirce Pereira Rosa, 300, no Jardim Esperança. É necessário levar uma foto 3×4 e xeroxes dos comprovantes de renda familiar (holerites de quem mora na mesma residência dos candidatos à vaga) e do comprovante de escolaridade. As aulas terão início no dia dois de março.

“Não estive no Educafro desde o início e nem mesmo até o final, mas acredito que a conquista da vaga tenha sido em grande parte pelo o que aprendi no curso. Todas as aulas assistidas foram de suma importância. Especialmente, no meu caso, as aulas de redação, já que todas as minhas citações foram embasadas em conteúdos desta aula, e tendo optado pelo curso de Letras tem peso maior. Os professores são excelentes, sempre nos cobram, enviam conteúdo, fazem monitoria etc. Enfim, só tenho a agradecer a cada voluntário que se dispõe todas as noites a nos ensinar, apesar de tantas dificuldades, porque acreditam no poder da Educação”, conta Letícia Rabelo, aprovada em Letras – Português/Francês – na Unifesp, EFLCH, campus de Guarulhos.

“O Educafro foi essencial para mim devido a eu não ter condições de pagar um cursinho particular. Professores dedicados e incríveis nos agraciaram com os seus conhecimentos. Só tenho a agradecer a toda a coordenação do Educafro”, reforça José Henrique Azevedo, que passou em licenciatura em Geografia no Instituto Federal do Sul de Minas, campus Poços de Caldas.

O curso atende estudantes de baixa renda provenientes do ensino médio da escola pública ou com bolsa integral em escolas particulares. A seleção segue não só critérios socioeconômicos, mas também étnicos e de idade, ou seja, ser negro e estar há mais tempo longe das salas de aula conta para ser selecionado prioritariamente, pois o curso tem caráter inclusivo. Ainda que seja formalmente ligado aos franciscanos, o curso é laico, não sendo a religião ou mesmo a ausência dela critério para a seleção. Todos os professores e coordenadores são voluntários.

O Educafro não é um curso pré-vestibular convencional e sim um movimento social que atua em rede, fundado pelo frei David Santos na Baixada Fluminense, no município de São João do Meriti, em 1993. Por isso, possui em sua grade a disciplina Cultura e Cidadania, na qual são abordadas questões sociais como identidade de gênero, racismo, homofobia, transfobia, sexismo, direitos reprodutivos e outras temáticas relativas aos direitos humanos. O núcleo Laudelina de Campos Melo funciona em Poços de Caldas desde 2003.

Caso o candidato a uma vaga seja aprovado, há uma colaboração anual de R$ 50,00. A matrícula é usada para manutenção do curso e materiais para os alunos. Não são cobradas mensalidades. Mais informações sobre o voluntariado ou as inscrições podem ser obtidas ligando ou mandando mensagens no aplicativo WhatsApp para 99251-3841, com Tiago, ou para 98805-7923, com Daniel.

Além disso, também está disponível o e-mail: educafropcaldas@yahoo.com.br e a página no Facebook: Educafro – Poços de Caldas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here