A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet) tem desenvolvido várias ações para minimizar os impactos econômicos da pandemia do coronavírus na cidade, seguindo sempre a orientação do Comitê Extraordinário Covid-19.

Na última reunião ficou definido que os feirantes e ambulantes do setor alimentício (pastel, pamonha, caldo de cana, lanches,etc) precisam passar por um treinamento antes de voltar ao trabalho. O curso, “ Segurança Sanitária e Boas Práticas de Prevenção à Covid-19”, tem 40 minutos de duração e será realizado na quinta (21) e sexta-feira (22). Serão 7 turmas diárias com 10 alunos cada. As aulas ministradas pelos técnicos da Sedet com orientação da Vigilância Sanitária, serão das 9h às 18h na Urca. Os interessados devem se inscrever pelo telefone 3697-2060. “Depois do curso o Comitê Covid- 19 vai reavaliar a possibilidade desses trabalhadores voltarem às atividades. Só quem tiver o certificado vai ser liberado posteriormente. Por isso, é importante que os feirantes e ambulantes do setor alimentício façam o curso”, explicou o secretário de Desenvolvimento Social e Trabalho, Thiago Mariano.

Atualmente 5 feiras estão sendo realizadas em Poços de Caldas : COHAB (sextas-feiras); Vila Cruz (terças-feiras); Nova Aurora (domingos), Country Club (domingos) e a do centro no Mercado (sábados). Em todas elas, a partir desta semana, já está autorizado o comércio de roupas e utensílios, além dos hortifrutigranjeiros. Na feira de sábado, ao lado do mercado, para se manter o distanciamento exigido de 3 metros entre as barracas, parte da rotatória da Fonte das Rosas será utilizada pelos feirantes.

O funcionamento das feiras livres deve seguir as demais regras

– obrigatoriedade do uso de máscara de proteção individual pelo
feirante durante todo o período da feira, com substituição a cada duas
horas, e higienização freqüente das mãos com álcool em gel 70%.

– fica proibido ao consumidor encostar em quaisquer produtos
expostos à comercialização, os quais deverão ser disponibilizados,
preferencialmente, embalados para evitar a contaminação, cabendo ao
consumidor realizar inspeção visual das mercadorias e solicitar ao
feirante que colete, embale (se necessário) e entregue os produtos escolhidos.

– permissão para montagem das barracas a partir das 4h, com acesso ao público e funcionamento liberados das 6h às 12h;

-espaçamento mínimo de 3 (três) metros entre as barracas,
obedecendo o mapeamento de readequação do espaço, feito pela
Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho;

– fica proibida a participação de feirante e funcionário que têm doença crônica, tais como diabetes, hipertensão, cardiopatias, doença respiratória, pacientes oncológicos e imunossuprimidos e feirantes com  idade igual ou superior a 60 anos.

– a limpeza, higienização e desinfecção dos locais onde
serão realizadas as feiras é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Serviços
Públicos.

Importante destacar que na feira não pode haver consumo no local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here